Multa de R$ 404 MIL é Aplicada ao iFood. Veja os DETALHES!

O iFood recebeu uma grande multa por conta da chamada venda casada. Entenda mais sobre o assunto!

0

Em uma recente ação regulatória, o iFood foi penalizado pelo Procon de Minas Gerais com uma multa expressiva. A sanção, no valor de R$ 404 mil, responde à prática ilegal de venda casada envolvendo a cafeteria Duckbill. Esse episódio deu-se no âmbito da utilização da plataforma de delivery iFood para a venda de produtos com um valor mínimo estipulado, situação que desencadeou a controvérsia.

A manifestação do incidente começou com uma denúncia de um consumidor que se viu obrigado a atingir uma compra mínima de R$ 30 ao solicitar produtos da Duckbill pelo aplicativo do iFood. A exigência de um valor mínimo para entrega revelou-se uma prática controversa, que culminou na aplicação desta imponente multa pelo órgão de proteção ao consumidor de Minas Gerais.

O que caracteriza a venda casada na situação do iFood?

ifood
Entenda todos os detalhes do caso. (Fonte: Cora)

A venda casada, conforme identificada pelo Procon, ocorre quando o consumidor é compelido a comprar mais do que deseja para atender a um valor mínimo estipulado, restringindo assim sua liberdade de escolha. Após a denúncia, a investigação conduzida pela Promotoria de Justiça definiu que a prática obriga indevidamente o consumidor a adquirir uma quantidade maior de produtos para satisfazer essa condição, configurando a venda casada.

CLIQUE AQUI e receba nossas PRINCIPAIS NOTÍCIAS pelo WhatsApp

Como as empresas reagiram à decisão do Procon-MG?

A Duckbill, por sua parte, aceitou um acordo estabelecido pelo termo de transação administrativa, concordando em pagar a multa imposta para encerrar o procedimento administrativo. Por outro lado, o iFood não concordou com o acordo e, até o presente momento, enfrentará o processo. Segundo a empresa, a imposição do valor mínimo foi uma medida necessária para cobrir os custos logísticos inerentes ao serviço de entrega.

Leia mais: Veja agora mesmo Qual é o cartão de crédito que vem com limite de R$ 1000? Não Perca

Existem alternativas para os consumidores?

A Duckbill argumentou que os consumidores não estão limitados ao uso do iFood para fazer pedidos. Se preferirem evitar o valor mínimo exigido pelo aplicativo, podem optar por outros meios de compra, como por exemplo, a utilização do WhatsApp para pedidos diretos. Esta é uma alternativa que busca flexibilizar as escolhas dos clientes e possivelmente mitigar as limitações impostas anteriormente.

Leia mais: Atenção: Reforma do Regimento Interno da Câmara dos Deputados Promete Punir. Entenda! – Diário de Notícias

O impacto desta multa para o iFood e as próximas ações a serem tomadas ainda estão sob análise, e as respostas das empresas fornecerão uma melhor compreensão sobre a direção que esse caso tomará. Enquanto isso, o cenário de serviços de entrega continua a ser um campo vibrante e, às vezes, controverso, na interface entre o comércio eletrônico e o direito do consumidor.

Leia mais: Preço do Querosene de Aviação sobe abruptamente: Impactos no Setor Aéreo e no Bolso dos Passageiros

Veja Também: AUMENTO VALORES

ATENÇÃO: NOVO AUMENTO de VALORES e LIBERAÇÃO de R$21.000 para TODOS!! (Fonte: João Financeira TV)

Dica bônus

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extra: Tenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias: Clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.