PREOCUPANTE! Cerca de 70% dos brasileiros possuem problemas para dormir

Veja agora como muitos brasileiros estão encarando diversos problemas voltados ao sono

0

Os distúrbios do sono têm sido uma crescente preocupação entre os brasileiros, impactando diretamente a qualidade de vida e produtividade das pessoas. Estudos da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) revelam que mais de 70% da população nacional enfrenta problemas para dormir, um quadro que ganhou mais visibilidade e gravidade após a pandemia de coronavírus.

O uso de medicamentos como o Zolpidem, embora prescrito para tratar insônia, tem mostrado uma preocupante linha de aumento nas vendas. Esse crescimento acende um alerta sobre a possível dependência causada pela automedicação. É essencial discutir os principais distúrbios do sono e as alternativas disponíveis para o tratamento e melhoria deste problema crônico.

O que são os principais distúrbios do sono?

dormir
Saiba agora tudo sobre o problema que afeta grande parte dos brasileiros. (Fonte: Freepik)

A insônia, conhecida por reduzir significativamente as horas de sono, é apenas a ponta do iceberg. Em São Paulo, o maior Instituto do Sono do mundo investiga casos complexos, como a apneia do sono, caracterizada por pausas respiratórias durante o sono e um dos distúrbios mais comuns entre os pacientes. Centenas de pessoas são diagnosticadas anualmente através do exame de polissonografia, visando uma solução para suas noites mal dormidas.

CLIQUE AQUI e receba nossas PRINCIPAIS NOTÍCIAS pelo WhatsApp

Como a insônia afeta o cotidiano dos trabalhadores?

A rotina exaustiva e as jornadas prolongadas de trabalho conspiram contra o descanso adequado, especialmente em metrópoles como São Paulo, onde o ritmo frenético é uma realidade. Trabalhadores que dividem seus dias entre múltiplos empregos e estudos tendem a sacrificar horas de sono para cumprir suas responsabilidades. Este é o caso de Ana Vitória, uma jovem que encara longas horas de deslocamento diariamente e cujas únicas horas de sono ocorrem em trajetos de ônibus e metrô. A falta de um repouso adequado não só diminui sua produtividade mas afeta profundamente sua saúde física e mental.

Leia mais: STF limita pagamento do INSS sobre o terço de férias e empresas não precisarão pagar valores retroativos – Veja

O aumento no uso de Zolpidem é justificado?

A busca por soluções rápidas para a insônia tem levado a um aumento preocupante no consumo de Zolpidem. Apesar de eficaz sob prescrição médica, a automedicação com esse sedativo pode resultar em dependência. Especialistas como a psiquiatra Laís Vazami enfatizam a importância de práticas de higiene do sono antes de recorrer a medicamentos. Estas práticas incluem rotinas de relaxamento antes de dormir e evitar a exposição a luzes de telas, o que pode ajudar a melhorar a qualidade do sono naturalmente.

Leia mais: Desafio No Congresso! Relações Parlamentares São Desafiam Governo Lula. – Diário de Notícias

Medidas de Higiene do Sono

  • Manter um horário regular para dormir e acordar
  • Preparar um ambiente confortável e silencioso
  • Evitar cafeína e alimentos pesados antes de dormir
  • Desligar dispositivos eletrônicos uma hora antes de deitar

Leia mais: URGENTE: Mudança Inovadora no Empréstimo Consignado Favorece Trabalhadores

Além do tratamento clínico, a consciência sobre a importância do sono é fundamental para prevenir os riscos relacionados à insônia e outros distúrbios. O caminho para uma noite de sono reparadora pode requerer mudanças de hábitos e, em alguns casos, acompanhamento médico. Incentivar práticas saudáveis e educar sobre os riscos da automedicação são passos importantes na luta contra a epidemia de distúrbios do sono no Brasil.

Veja Também: NOVAS MUDANÇAS NOS PAGAMENTOS

INSS: NOVAS MUDANÇAS nos PAGAMENTOS de APOSENTADORIAS – GERAM CRISE e SURPRESA. (Fonte: João Financeira TV)

Dica bônus:

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extraTenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias: Clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.