Saiba como acelerar a concessão de aposentadorias do INSS sem uso da Justiça

Espera-se que aproximadamente 137 mil ações deixem de ser ajuizadas no próximo ano.

0

Desjudicializa Prev, uma nova medida destinada a reduzir o número de litígios previdenciários e assistenciais no Brasil, foi recentemente instituída em uma colaboração entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Advocacia-Geral da União (AGU). Este esforço conjunto pretende aliviar o congestionamento nos tribunais e acelerar a resolução de disputas relacionadas a benefícios previdenciários.

Por que o Desjudicializa Prev é Necessário?

Atualmente, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) figura como parte em quatro milhões de processos no país. Destes, três milhões e meio estão na Justiça Federal, compreendendo um terço de todos os casos nesse setor judiciário.

Nesse sentido, a alta incidência de concessões judiciais de benefícios demonstra uma clara necessidade de reformas.

CLIQUE AQUI e receba nossas PRINCIPAIS NOTÍCIAS pelo WhatsApp

Impacto esperado do Desjudicializa Prev

A portaria conjunta é assinada pelo ministro da AGU, Jorge Messias, pelo presidente do STF e do CNJ, ministro Luís Roberto Barroso, e por Adriana Maia Venturini, procuradora-geral federal (Foto: Rômulo Serpa/Ag.CNJ).





4o
A portaria conjunta é assinada pelo ministro da AGU, Jorge Messias, pelo presidente do STF e do CNJ, ministro Luís Roberto Barroso, e por Adriana Maia Venturini, procuradora-geral federal (Foto: Rômulo Serpa/Ag.CNJ).

Segundo estimações da Procuradoria-Geral Federal (PGF), espera-se que aproximadamente 137 mil ações deixem de ser ajuizadas no próximo ano devido à implementação deste programa. Essa significativa redução não apenas desafogaria o sistema judiciário, como também proporcionaria resoluções mais rápidas para os cidadãos que dependem desses benefícios para o seu sustento e saúde.

Leia mais: Brasileiro Ferido em Gaza Planeja Fuga Após Ataque com Míssil

Como Funcionará a Desjudicialização?

A procuradora-geral federal, Adriana Maia Venturini, explicou que o Desjudicializa Prev focará inicialmente em dez temas controvertidos que frequentemente acabam em litígio.

Nesse sentido, medidas como a não apresentação de contestação, a não interposição de recursos ou a desistência dos já interpostos, e a proposição de acordos estão entre as abordagens adotadas para atacar o problema diretamente em sua raiz.

Leia mais: Novas Regras do Bolsa Família para Quem Mora Sozinho em 2024!

O Desjudicializa Prev Afetará a Eficiência do INSS?

A longo prazo, espera-se que a redução dos litígios melhore a eficiência do INSS. Assim, permitindo que a instituição se dedique mais à sua missão principal de fornecer suporte e benefícios aos cidadãos.

O presidente do CNJ, ministro Luís Roberto Barroso, destacou a importância de desjudicializar como forma de garantir um acesso mais justo aos direitos previdenciários.

  • Não apresentação de contestação
  • Não interpor recursos ou desistir dos já interpostos
  • Propostas de acordo
  • Soluções consensuais

Portanto, este método não apenas promete aliviar o sistema judicial como também agilizar o processo de reconhecimento de direitos.

Leia mais: Brasil Ajusta Orçamento 2024 em R$15,8 Bi Após Tragédia no RS

Qual a Relação do Desjudicializa Prev com a Agenda 2030?

O ajuste desse novo mecanismo também responde a uma necessidade global expressa pela Agenda 2030 e seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Especificamente, insere-se nas metas de paz, justiça, redução de desigualdades, promoção de um trabalho decente e a garantia de saúde e bem-estar para todos.

Assim, através de medidas firmes e estratégicas como a Desjudicializa Prev, espera-se que os processos previdenciários brasileiros se tornem mais eficientes.

Por fim, continue nos acompanhando para mais notícias.

Veja Também: mudanças feitas pelo Lula!

LULA ANUNCIOU SURPRESA NA CONTA dos APOSENTADOS ESSE MÊS?! ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO INSS. (Fonte: João Financeira TV)

Dica bônus

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extra: Tenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias: Clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.