Tragédia na Cidade de Deus: Disparo Acidental Mata Fiscal de Asa-Delta

Um trágico incidente ocorreu durante uma abordagem policial na Cidade de Deus. Luiz Fernando foi morto por disparo acidental.

0

Na tarde desta quarta-feira, dia 5 de junho, o cenário sombrio se fez presente no Instituto Médico Legal (IML) do Centro.

A família de Luiz Fernando do Carmo Fonte, um jovem de 27 anos, buscava a liberação do seu corpo.

Luiz Fernando, que atuava como fiscal de voo de asa-delta, foi vitimado por um disparo que, segundo a Polícia Militar, ocorreu acidentalmente durante uma abordagem nas proximidades da Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio.

Visivelmente abalada, Mellisse Fonte, irmã do falecido, compartilhou momentos sobre a vida vida de Luiz Fernando, enfatizando seu amor pelas pessoas e por animais.

“É inimaginável que um ato tão negligente possa terminar uma vida tão preciosa tão abruptamente”, desabafou Mellisse.

A comunidade local e amigos de Luiz mostram-se indignados com o ocorrido, clamando por justiça e transparência no caso.

O que aconteceu naquela noite fatídica?

Mellisse Fonte (de casaco com listras azuis), irmã de Luiz Fernando do Carmo Fonte esteve no IML (Fonte: Reprodução Google)

Na noite anterior à tragédia, Luiz Fernando terminava mais um dia de trabalho e, antes de ir para casa, planejava visitar sua mãe para ajudar nos cuidados com os gatos que ambos partilhavam afeição.

Leia mais: BOLSA FAMÍLIA 2024: Expansão e Novos Benefícios! VEJA O QUE MUDOU

No entanto, sua jornada foi interrompida de forma trágica.

Durante um patrulhamento de rotina, policiais do 18º BPM (Jacarepaguá) suspeitaram de Luiz enquanto este pilotava sua motocicleta pela Estrada dos Bandeirantes.

Como foi a ação da Polícia Militar?

De acordo com relatos da corporação, houve um cercamento tático que culminou quando Luiz Fernando adentrou a Rua Gusmão Lobo, acesso à Cidade de Deus.

Leia mais: Atuação Intensa de Humberto Costa no Senado Destaca-se em Sessões Importantes

Em um evento que ainda necessita de esclarecimentos, um dos agentes disparou, atingindo Luiz na nuca.

Gravemente ferido, ele foi transferido para o Hospital Municipal Lourenço Jorge e, posteriormente, para o Miguel Couto, onde, infelizmente, veio a óbito devido aos ferimentos.

A resposta da família e reivindicações por justiça

A pesarosa tarefa de lutar por justiça agora repousa sobre os ombros de Mellisse e sua família. “Decidimos enfrentar essa batalha legal até as últimas consequências.

Nossa dor é profunda, e não podemos deixar que a vida do Luiz Fernando seja esquecida”, disse Mellisse, enfatizando a necessidade de uma revisão nas práticas de abordagem policial.

Imagens captadas por câmeras corporais dos envolvidos já estão sendo analisadas pelas autoridades.

O caso, que continuará a ser investigado pela 32ª DP (Taquara), já tem os oficiais envolidos ouvidos e a arma utilizada no disparo apreendida para perícia.

Leia mais: Políticas Femininas e Tabagismo: Discussões que Marcaram Sessão Política

A comunidade e defensores dos direitos humanos acompanham atentamente, esperando que tal incidente ilumine discussões sobre procedimentos policiais e a segurança dos cidadãos.

  • Reconstrução fidedigna dos eventos.
  • Apuração rigorosa das responsabilidades.
  • Medidas reparatórias à família de Luiz Fernando.

O desfecho deste caso poderá definir não só o futuro da segurança pública na região, mas também como incidentes similares são tratados judicialmente no Brasil.

Veja também: INSS tem NOVO PAGAMENTO de BENEFÍCIO até R$2.824,00?!

Imperdível: INSS tem NOVO PAGAMENTO de BENEFÍCIO até R$2.824,00?! (Fonte: João Financeira TV)

Dica bônus:

Receba nossas informações diariamente de forma gratuita, nos seguindo em nossas redes sociais:

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO INSTAGRAM!

CLIQUE E CONHEÇA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!

Dica extra: Tenha todas as informações de forma rápida e sem precisar ler as notícias: Clique aqui, se inscreva em nosso canal do Youtube e assista.